conteúdo do menu

Prefeitura Municipal de Jandaia do Sul

conteúdo principal
conteúdo principal

Notícia

O programa será realizado durante toda a gestão Lauro Junior e Fifa; vários projetos serão incorporados a ele no decorrer dos meses

Uma cidade limpa, mais bonita, sem proliferação de mosquitos que transmitem doenças como a dengue e com melhor qualidade de vida para os moradores. São esses os objetivos do Programa Jandaia Limpa, que será conduzido durante toda a gestão Lauro Junior e Fifa. O pontapé inicial da proposta foi dado no começo do mandato com as roçadas em espaço públicos, a instalação de lixeiras em alguns pontos da Zona Rural da cidade e, em fevereiro, foi intensificado com o Mutirão de Limpeza dos Bairros. A Prefeitura iniciou os trabalhos a todo vapor, mas precisou dar uma pausa devido ao pico da pandemia da Covid-19 e, também, para conscientizar a população da necessidade de apoiar o projeto.

Na primeira etapa foi realizada a limpeza e retirada de descartes de 11bairros da região da Vila Rica, do Distrito de São José e Vilas Rurais Paraíso e Vicente Pupio. Os moradores desses locais foram incentivados a limpar seus terrenos e quintais e a deixar os descartes organizados para recolhimento nos dias previamente informados pela Prefeitura, que ficou responsável por dar o destino correto para tudo que foi recolhido. Em um segundo momento, a administração municipal disponibilizou caçambas em pontos estratégicos para que os jandaienses pudessem fazer seus descartes e, por fim, autuou, multou e fez a roçada dos terrenos particulares cujos proprietários não cumpriram a determinação.

De acordo com o chefe de gabinete Angelo Jamiel, até o momento, aproximadamente 30% dos bairros receberam os serviços, porém, grande parte do trabalho se perdeu por falta de apoio da população. “Os resultados foram muito positivos, mas muitas pessoas continuam deixando descartes e lixo nos mesmos locais pelos quais já passamos. Estamos ‘enxugando gelo’, pois, com isso, perdemos pelo menos 80% do que foi feito”, lamenta. Sendo assim, antes de retomar o projeto, a Prefeitura investirá novamente em conscientização para que possa contar com a população para manutenção da limpeza dos terrenos (sem mato alto e lixo) e, assim, também evitar autuações e multas. Elizabete Souza, assessora do Departamento de Fomento à Agropecuária e ao Meio Ambiente, destaca que, conforme a lei nº 12.305/2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, o gerador de resíduos é o responsável pelo seu descarte. “Nós, jandaienses, temos de ser fiscais do nosso município, cuidar do que é nosso e fazer da nossa cidade o quintal da nossa casa”, defende.

Descartes
Para cada tipo de material existe um destino correto, que se faz necessário para evitar contaminação do solo, procriação de insetos e poluição ambiental. Elizabete dá alguns exemplos mais comuns no dia a 
dia:

ENTULHOS DE OBRAS: o responsável deve contratar um serviço de caçamba; PNEUS: o descarte deve ser feito no “Viveiro Municipal” (continuação da Rua Professor Roberto Rezende Chaves), que possui um espaço específico para destinação ambientalmente correta desse tipo de material (local de transbordo).

LÂMPADAS: devido ao alto impacto que causam ao meio ambiente, por conterem chumbo e mercúrio, as lâmpadas precisam ser descartadas com muita responsabilidade. A orientação é acomodá-las dentro de uma embalagem e devolvê-las no local onde foram compradas (comércio) para a realização da logística reversa.

MÓVEIS: para os móveis que já não servem mais para uso, a intenção do Departamento de Fomento à Agropecuária e ao Meio Ambiente é criar um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) e ativar o picador de alta potência que foi adquirido pelo município em gestões anteriores e que, no momento, está desativado. Enquanto o projeto está sendo estudado, quem encontrar móveis abandonados em terrenos ou vias públicas (ou animais mortos) deve entrar em contato com o Almoxarifado (43) 3432-9281 para recolhimento do descarte ou animal morto.

MATERIAL CORTANTE (VIDROS): antes de separar este material para a coleta seletiva, a orientação é embalar corretamente os cacos de vidro ou material cortante (colocar dentro de garrafas PET ou embrulhar em jornal) para evitar acidentes com os trabalhadores da coleta.

Sobre o Jandaia Limpa
O programa está apenas no começo e deverá acompanhar toda a gestão Lauro Junior e Fifa. Em prol do bem comum, ele integra diversos departamentos como Almoxarifado (responsável pela limpeza), Vigilância Sanitária (fiscaliza, autua e multa), Endemias (que trabalha no combate e prevenção à dengue), Departamento de Fomento à Agropecuária e ao Meio Ambiente (responsável por dar o destino correto aos descartes) e o Departamento de Educação (que conduzirá campanhas de orientação nas escolas).

O Mutirão de Limpeza dos Bairros é o primeiro de muitos projetos que serão incorporados futuramente ao Jandaia Limpa, como o programa de reciclagem e reestruturação da coleta seletiva no município, por exemplo.

GALERIA DE FOTOS